• contato@feitaprafugir.com.br

Última atualização: 27 de Set de 2020

INFORMAÇÕES GERAIS

Visto: dispensa de visto por até 90 dias
Passaporte:  deve ser válido no momento de entrada; permitida entrada com RG
Vacinas: não há exigências
Quando ir: de abr-set, por conta das chuvas
Capital: Lima
Moeda: NOVO SOL ou Pen (S/)
Idioma oficial: castelhano e aimará
Cod. telefone: +51
Padrão bivolt: 220V
Tomadas: A, C


A viagem ocorreu entre 18abr a 03maio/2015. Durante toda a viagem, a temperatura oscilou entre 15o graus durante o dia e 5o graus a noite, diminuindo um pouco mais no deserto.

Entramos no Peru através da Fronteira do Acre, voando de Manaus até Rio Branco. 

ROTEIRO DIA A DIA

Dia 01

09:50 – saída de Manaus com destino a Rio Branco

12:00 – chegada à Rio Branco; almoço no aeroporto R$17,00

12:30 – saída do aeroporto para Rodoviária de Rio Branco, de onde saem os táxis para Brasileia (R$90,00) e cerca de 45min viagem

13:30 – saída de Rio Branco para Brasileia (R$60,00 taxi por pessoa) e 2h30 de viagem

16:00 – chegada à Brasileia e saída imediata para Assis Brasil-Iñapari (R$35,00 táxi por pessoa) e 1h20 de viagem – o táxi para na fronteira para carimbar o passaporte e nos deixa do outro lado. A fronteira dos dois países funciona de 7-19h (hora local)

17:15 – chegada em Iñapari (no local de onde saem as vans se pode trocar dinheiro – 1/0,90 reais)

18:00 – saída de Iñapari de van (S/30 por pessoa) rumo a Puerto Maldonado. A viagem deveria durar cerca de 3h, mas pegamos um péssimo motorista, que fez muitas paradas desnecessárias, atrasando a viagem em 1h. Perdemos o ônibus para Cusco. O último ônibus para Cusco sai as 21h da rodoviária. E existem várias empresas.

22:00 – chegada à Puerto Maldonado. Cidade pequena, suja, sem estrutura.

Pernoite no hotel Oasis Inn (bem ruim e sem café a S/20)


Dia 02

10:30 – saída de Puerto Maldonado rumo a Cusco. Tentamos tomar café no mercado central, mas tudo extremamente ruim. Pagamos cama (S/70) e uma taxa de S/2.50 pelo uso do terminal. Isso acontece em todo o Peru. Paga-se uma espécie de ‘taxa de embarque’, fora a passagem, mesmo no caso de ônibus. O ônibus para no caminho para almoçarmos (S/8). Comida caseira e muito boa. No trajeto, foram exibidos dois filmes. Sem Wi-Fi.

22:00 – chegada à Cusco (o ônibus atrasou).

Táxi da rodoviária para o albergue (S/10). Táxi no Peru e Bolivia é muitooo barato.

Pernoite em Pirwa Hostel (S/97 quarto casal com banheiro privativo): o Hostel foi mto recomendado na internet, mas particularmente não gostei. Não tinha água quente em todos os banheiros, o café extremamente fraco e limitado. Saímos as 8h pra tomar café e muitas coisas já tinham acabado.

Lanche no Mc Donalds (S/18 trio big Mac)


Dia 03

Trocamos dinheiro na Plaza das Armas. Melhor cotação 1-0,95 (sim, nossa moeda está desvalorizada) na Western Union

10:00 – Pegamos um ônibus see-sighting (S/20), com 1h20min de passeio, que fez o trajeto passando por Sacsayhuaman, Cristo Branco e parada em uma loja têxtil (com roupas de alpaca extremamente caras)

13:00 – almoço no Emperador (S/30 por pessoa), próximo à Plaza de Armas; comida boa e bem servida

Durante o resto do dia passeamos pela cidade, até o Convento Santo Domingo S/10 (vale a pena conhecer) e compramos o bilhete para Machu Picchu (S/70 para estudante) e os bilhetes de trem de Ollanta para Águas Calientes (U$128 pela empresa Inca Rail; a Peru Rail estava esgotada e era mais cara). Aqui vale uma observação. Eu não havia percebido que o número de 2500 pessoas diárias é para Machu Picchu e não para as montanhas. As montanhas estão reduzidas a um número de 500 pessoas por dia. Por isso, quando fomos comprar o bilhete, já estava esgotado para Huayna Picchu. Pedimos, então, o bilhete para a Montanha de Machu Picchu, mas só na cidade inca percebemos que nos venderam o bilhete errado, com entrada somente para a cidade.

Ainda, compramos um passeio turístico de Cusco-Puno, que faríamos depois de Machu Picchu (S/150). Não compensa o passeio; caro e pouco atrativo.

Pernoite em Pirwa Hostel (S/97 quarto casal com banheiro privativo)


Dia 04

06:30 – café na padaria Panam (S/10 empanada com café), próximo à Plaza das Armas. Excelente padaria. O café no Hostel era só a partir das 7h. Fizemos check out e deixamos as mochilas grandes no Hostel. É seguro e todos fazem isso.

07:00 – saída para o tour do Vale Sagrado (S/35 pela empresa Orellana). Na chegada a Pisaq, paga-se S/70 para o bilhete turístico parcial, para visita somente para o Vale Sagrado (Pisaq, Ollantaytambo e Chinchero). Pode-se pagar ainda o bilhete integral (S/140). Para o parcial, não se aceita carteira de estudante. Para quem deseja pernoitar em Águas Calientes para ir até Machu Picchu, deve interromper o passeio em Ollantaytambo e não ir até Chinchero

16:00 – terminamos o passeio em Ollanta e pegamos um tuk tuk (S/3) até o terminal de trem

16:36 – saída do trem para Águas Calientes. Não esqueçam repelente e protetor solar para Machu Picchu

19:00 – chegada em Águas Calientes (não há táxi na cidade; todos os hotéis estão ao redor…bem pertinho)

Pernoite no Hostel Supertram (S/34/R$53 dormitório misto). Excelente Hostel, com ótimo atendimento, camas confortáveis, água quente e o café é bem servido a partir das 04:30! O único problema foram as tomadas…todas frouxas, mas a recepcionista nos deixou carregar os eletrônicos na tomada da recepção


Dia 05

04:30 – café no Hostel

05:00 – saída do Hostel e compra dos bilhetes na própria parada de ônibus (S/75)

05:30 – saída dos primeiros ônibus. As 05:30 a fila já estava enorme

06:30 – início do tour em Machu Picchu. Contratamos o guia na hora por S/20. Eles tentam fazer com que você contrate no Hostel por S/30, mas não há necessidade

08:00 – término do tour com o guia. Vale muito a pena conhecer a história, que é contada apenas na cidade de Machu Picchu. Após, estamos liberados para explorar a vontade e fazer as subidas para as montanhas

17:00 – saída de Machu Picchu. O parque fecha neste horário

19:00 – trem de volta para Ollanta

21:00 – chegada em Ollanta e táxi-lotação para Cusco (S/15 por pessoa)

23:00 – chegada à Cusco

Pernoite em Pirwa Hostel (S/30 em dormitório misto)


Dia 06

Para o dia seguinte, optamos por Deixar Cusco e seguir para Puno, para que continuássemos até o Lago Titicaca.

06:30 – a empresa nos buscou no Hostel e nos deixou no ônibus para Puno

17:00 – chegada a Puno

Compra do passeio para o Lago Titicaca pela empresa Edgar Adventures (S/100), localizada na Calle Lima. O passeio é de 2d1n. Na Calle Lima é possível sacar dinheiro nos caixas eletrônicos e trocar moeda.

Dia 07

08:00 – início do passeio pelo Lago Titicaca. A primeira parada é na ilha flutuante de Uros. La é oferecido um passeio num barco típico por S/10

13:00 – chegada à ilha de Amantani. Cada grupo é alojado na casa de uma família da ilha. Lá dormimos, almoçamos, jantamos e tomamos café do dia seguinte, tudo incluso no pacote.

16:00 – somos convidados a nos reunir no ginásio da ilha para iniciarmos a subida até o Templo do Sol (aprox. 40 min de caminhada). O ar rarefeito torna a caminhada muito difícil

19:00 – jantar

20:00 – somos convidados para participar de uma festa local. Para isso, nos vestem com roupas típicas. Não há eletricidade. Somos guiados por uma lanterna entre os morros.


Dia 08

07:00 – café da manhã

08:00 – saída para a ilha de Taquile

12:00 – almoço na ilha (S/20) e retorno para Puno

16:00 – chegada à Puno

À noite, também pela Edgar Adventures, compramos o passeio para Canyon del Colca, de 2d1n (S/419), incluso hotel em Chivay, guia, boleto para entrar em Chivay (S/40 para latinos e S/70 para demais estrangeiros) e passeios. Passeio adicional para as águas termais S/20.


Dia 09

06:00 – saída de Puno para Chivay

13:00 – chegada à Chivay

15:00 – Almoço no Restaurante La Cabana (S/16)

18:30 – Planetário da Casa Andina (S/20): péssimo. O cara só mostrou algumas constelações, onde nos encontrávamos e alguma história dos incas. Meu amigo sabia mais

19:30 – Jantar no El Hornito (S/35 por pessoa): apresentação de danças típicas, bandas, ótima comida e atendimento

Pernoite no Hotel Colca Inn (incluso no pacote)


Dia 10

06:00 – saída para o Canyon. Subimos até a Cruz do Condor, parando nos mirantes e passando pelas cidadezinhas de Maca e Cabanaconde

12:00 – chegada à Chivay para almoço no Restaurante Wititi (S/28)

13:00 – saída para Puno

19:30 – chegada à Puno

07:30 – saída de Puno para La Paz de ônibus, com parada em Copacabana (S/40 comprados diretamente no Hostel Pirwa). O ônibus para na fronteira para imigração nos dois países e aqui podemos trocar dinheiro. O Bs vale a metade do real

12:00 – chegada à Copacabana para almoço no restaurante El fogon de La Cabana – péssimo atendimento, uma só pessoa para atender; há indicação de Wi-Fi, mas o sinal estava cortado, tivemos que pegar os cardápios e ir diretamente no balcão fazer o pedido

13:30 – saída de Copacabana com destino à La Paz

17:00 – chegada à La Paz

20:30 – saída de La Paz a Potosi (80Bs cama) pela empresa Trans Copacabana. Não recomendo de forma alguma. O banheiro ficou fechado boa parte da viagem, tendo o motorista parado para que os passageiros fossem ao banheiro na beira da pista. Não houve uma parada em uma viagem de 10h. Após 6h de viagem, o banheiro foi aberto. O ônibus chegou com 1h de antecedência.


Esta viagem continua até a Bolívia. Acompanhe aqui!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *